Suportando padecimentos

Como poucos, o apóstolo Paulo tinha razões mais do que suficientes para se gloriar no
que era e no que tinha. Ele mesmo afirmou que podia se gloriar do destaque que tinha
na sua religião (Fp 3:4-8). Entretanto, muita coisa mudou quando ele confiou no Senhor
Jesus e foi salvo. As mudanças não foram fisicamente agradáveis, mas valeram a pena.

Apenas três dias depois da sua conversão, ainda se acostumando com a nova vida, o
Senhor Jesus deu a Paulo uma grande responsabilidade, deixando claro que ele sofreria
muito para cumprir sua obrigação. Sua carreira seria cumprida à custa de muitas dores e
dissabores (At 9:16). Paulo suportou trabalhos, açoites, prisões, apedrejamento,
naufrágio, perigos, fome, sede, frio, nudez… (II Co 11:23-33)!


Sei que isso soa um tanto estranho, se comparado ao que é pregado e esperado em
nossos dias. A ideia que se tem é a de que a vida se tornará melhor e mais fácil logo que
a pessoa se converter. Mas não é isso que o Novo Testamento ensina. Como fica claro
pelas palavras do Senhor Jesus (Jo 15:18-21; 16:1-4) e pela experiência dos discípulos
(At 5:40-41; 16:22-25), não devemos esperar muita coisa deste mundo.


Deus não prometeu que vai nos dar uma vida confortável por termos crido no Filho
dEle. Ele prometeu que nos dará a vida eterna. Consolo e tranquilidade física serão
realidades na cidade celestial (Ap 21:3-4), não neste mundo. Se você está vivendo
confortavelmente, graças a Deus por isso. Aproveite! Mas se algum dia sofrer perdas e
for maltratado, lembre-se que “para isto sois chamados” (I Pe 2:19-21) e que outros
estão sofrendo a mesma coisa em outras partes do mundo (I Pe 5:9).


Sofrer aqui não é fácil, mas no final das contas, tudo valerá a pena (II Tm 4:5-8)!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *