Perto está o Senhor

“Seja a vossa equidade notória a todos os homens. Perto está o Senhor” (Fp 4:5).

De uma forma impressionante, mas não surpreendente, Paulo introduz a realidade da vinda do Senhor no versículo acima. Por quê?

Apesar de filipos ter sido uma igreja exemplar, parece que estava havendo desentendimentos na igreja (entre duas irmãs, pelo menos – Fp 4:2, 3). Por essa razão, ele afirma: “perto está o Senhor”. Esta frase tem sido explicada de duas formas. Alguns entendem que está falando da presença do Senhor conosco todos os dias. Embora isso seja verdade (Mt 28:20), não parece ser este o pensamento do versículo. Por outro lado, outros pensam que está se referindo à iminente vinda do Senhor. Particularmente, creio que é este segundo pensamento que está em vista. Até porque, a ideia da vinda do Senhor fora mencionada alguns versículos antes (Fp 3:20, 21). Se isto estiver correto, então podemos aplicar as seguintes lições tiradas dessa frase e do contexto:

A) Perto está o Senhor – nossa constância (v. 1). Em vista da vinda iminente do Senhor, não devemos nos deixar mover facilmente do nosso entendimento (II Ts 2:2). Muito pelo contrário. Quanto mais nos aproximamos daquele dia, devemos estar “assim firmes no Senhor”.

B) Perto está o Senhor – nossa comunhão (vs. 2, 3). Parece que duas irmãs, muito queridas e muito dedicadas, estavam tendo algum desentendimento. No entanto, deveriam lembrar que a vinda do Senhor está perto. Todo desentendimento, queixa ou desavença deve ser resolvida o quanto antes. Seria muito triste o Senhor vir e encontrar servos Seus brigados.

C) Perto está o Senhor – nossa conduta (vs. 4, 5). Um cristão que está sempre alegrando-se no Senhor, é também um cristão que está sempre disposto a abrir mão de seus direitos. É mais ou menos esta a ideia da palavra “equidade” (traduzida moderação, em outros lugares). Isto não quer dizer que devemos abrir mão de verdades da Palavra de Deus, mas sim, que quando o assunto envolve questões pequenas e pessoais, devemos ser moderados. Mesmo que tenhamos algum prejuízo, (no tempo, na saúde, nas finanças, etc.) na nossa conduta devemos mostrar moderação. Lembrando que a vinda do Senhor está perto, isto nos motivará a esperar ser recompensados na Sua vinda, por qualquer prejuízo que tenhamos sofrido aqui (Tg 5:7, 8).

Algumas vezes somos tentados a abandonar verdades fundamentais da Palavra de Deus para nos adequar ao mundo religioso. Outras vezes, alguém nos provoca de tal forma que ficamos irritados. Outras vezes alguém nos causa prejuízos. O que fazer nestes horas? Lembremo-nos: perto está o Senhor. Vale a pena ficar firme. Vale a pena suportar a provocação (mesmo que venha de um irmão). Vale a pena sofrer o prejuízo. Quando o Senhor chegar (e isto acontecerá a qualquer momento), todas as coisas serão reparadas e recompensadas!

Perto está o Senhor! Que solene verdade!

Um comentário em “Perto está o Senhor

  • 05/06/2018 em 22:49
    Permalink

    Solenes verdades. Esse alimento é como o “arroz e feijão” da nossa mesa, (alma). Louvado seja o Senhor por mesmo sem merecermos estar perto e nos permitir ter comunhão em Cristo nos ajudando a seguir nossa caminhada.

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *